OS 7 MAIORES MITOS SOBRE A CONSTELAÇÃO FAMILIAR

Mito 1: A constelação é um trabalho mediúnico.
Verdade: A constelação é científica pois comprova a existência do campo morfogenético, conceito introduzido na ciência em 1910 por Alexander Gurvitsch e popularizado em 1981 por Rupert Sheldrake. Uma constelação é simplesmente a harmonização das Ordens da Vida (pertencimento, hierarquia e equilíbrio) em qualquer assunto que se queira constelar: família, dinheiro, carreira, imóveis, saúde, empresas, etc.

Mito 2: A constelação é muito profunda portanto é um processo que deve demorar pelo menos 3 horas.
Verdade: A constelação é profunda – mas não deve ser demorada pois vai direto ao ponto. Ela é uma intervenção na raiz exata e verdadeira dos problemas e isso é feito muito rapidamente. Uma constelação demorada mostra que o constelador não sabe o que está fazendo e que se perdeu ao longo do processo.

Mito 3: A constelação individual não pode ser feita à distância porque não se pode acessar o campo morfogenético à distância.
Verdade: É impossível que o campo morfogenético esteja localizado apenas ao redor do corpo físico de uma pessoa. A constelação pode ser feita sem fronteiras físicas pois ela só depende do olhar – que pode ser por vídeo à distância no caso da constelação individual. O campo morfogenético atravessa o tempo, o espaço e as gerações. Prova disso é que os problemas que vivemos hoje podem estar relacionados a antepassados e pessoas distantes. Se o constelador sabe ver este campo, a constelação acontece em qualquer lugar. Se o constelador não sabe ver o campo, mesmo que a pessoa esteja presente na frente dele a constelação não vai acontecer.

Mito 4: O cliente deve entender sobre constelações antes de poder ser constelado.
Verdade: Não é necessário que o cliente sequer saiba o que é constelação. Da mesma forma que uma pessoa não precisa entender sobre mecânica para que o mecânico conserte o seu carro ou entender sobre odontologia para que o dentista arrume seus dentes, ninguém precisa entender sobre constelações para ser constelado.

Mito 5: Uma constelação requer que o constelador faça uma entrevista inicial com o cliente.
Verdade: Uma constelação verdadeira vai direto à raiz do problema – e essa raiz é desconhecida. Em uma entrevista, o cliente só pode falar o que sabe e a constelação mostra o que a pessoa não sabe. Pois se soubesse, já teria resolvido o problema e não precisaria constelar. Portanto uma entrevista não é adequada nem necessária.

Mito 6: A constelação em grupo é melhor que a individual (ou a constelação individual é melhor que a constelação em grupo).
Verdade: Se houvesse uma constelação melhor e outra pior, ninguém iria querer fazer a pior. Desde que o constelador entre em sintonia com o campo morfogenético e saiba o que está fazendo, os resultados da constelação em grupo ou individual são iguais. A única diferença é que a constelação em grupo é realizada em data e horário programados pelo constelador e a constelação individual é realizada em data e horário agendados pelo cliente.

Mito 7: É caro constelar.
Verdade: A constelação é a terapia mais econômica. Outras abordagens exigem várias sessões, mas não existe sessão de constelação: ela é feita apenas uma vez para o assunto a ser tratado e por isso é terapia mais econômica.

Texto de Marcos Alexandre.

Deixe um comentário